Como podemos proteger-nos da luz azul nociva?

Como podemos proteger-nos da luz azul nociva?

Como podemos proteger-nos da luz azul nociva? É uma pergunta bastante importante e pertinente a que devemos obter resposta.

Inúmeros estudos referem que a exposição regular ao que é designado por “luz azul” tem efeitos tóxicos nas estruturas do nosso sistema visual, sendo por isso prejudicial para a saúde.

Mas o que é a luz azul?

É o espectro de luz visível de comprimento de onda curto, ou seja, entre os 380 a 500 nm que inclui violeta, índigo, azul e alguma luz azul esverdeada. Este espectro de luz visível existe na luz natural (sol) e na luz artificial, particularmente nas lâmpadas LED.

Toda a luz azul é tóxica e deve ser filtrada?

A resposta a esta pergunta é não. O espectro de luz azul entre os 465 e os 495 nm (azul-turquesa) é até essencial e tem um efeito positivo na nossa saúde [1]. É a “boa” luz azul, também designada como “luz crono biológica”, que regula nosso ritmo circadiano.

A luz age na retina através da ação de células específicas que são diferentes dos cones e bastonetes que são os fotorreceptores usados na visão. Quando essas células ganglionares são ativadas pela luz azul, elas transmitem um sinal nervoso que corre ao longo do nervo ótico e, em vez de ativar as estruturas visuais no cérebro, ativa estruturas não-visuais, como o nosso relógio circadiano interno. Assim sendo, é a exposição à luz que faz o reset ao nosso relógio biológico.

Qual a luz azul nociva para a saúde?

O espectro entre os 415 e os 455 nm (azul-violeta), com o seu pico nos 435m nm, está identificado como o indutor de espécies tóxicas de oxigénio reativo que causam danos fotoquímicos, levando à morte por apoptose no primeiro estágio de células epiteliais pigmentares da retina e, em seguida, dos fotorreceptores. Esse processo lento, no qual o dano se acumula ao longo da vida, tem sido implicado na patogénese das doenças degenerativas da retina, como a degeneração macular relacionada à idade.

Marque a sua consulta com os nossos profissionais.